Sporting CP Tri-Campeão

Um Pavilhão da Luz cheio e ao rubro para assistir ao Jogo 4 da final dos playoffs da Liga Placard!

Houve muita emoção, entrega, garra, grandes defesas e um pouco de exageros nos festejos dos golos, mas é um derby, apesar que não devia acontecer em nenhum jogo, é perceptível que as emoções estão à flor da pele…

Ao nível de claras oportunidades de golo: SL Benfica com mais oportunidades, a alteração do sistema ofensivo para 4:0 com muita mobilidade, consegue criar muitas dificuldades ao Sporting CP, mas na baliza esteve um Guitta à altura, excepto no lance do golo, em que considero que podia ter feito mais…

O Sporting no seu 3:1, quando pode opta por apostar nos duelos de 1×1 para tentar criar lances de perigo para a baliza adversária, bem como nas bolas paradas, onde tem sempre que haver máxima concentração!

O primeiro golo surge de um desequilíbrio de 1×1 de Erik na ala, cruzando ao 2º poste onde Artur estava a “papar sono” e o segundo golo, o costume é vermos Leo Gugiel a inventar, e não ter a noção que não tem os pés de Guitta, e que devia aprender a simplificar.

Não entendi no prolongamento a opção “Rocha”, não percebo como não há um jornalista a perguntar o porquê de ter deixado de jogar, e meteu lá no fim em desespero, um jogador a frio que parece que nem correr sabia…

O 5×4 penso que já peca por tardio e por dar demasiada amplitude em vez de verticalidade…

De salientar de positivo o comportamento dos jogadores dentro de campo durante os 40m + 10m. E uma arbitragem que, em embora tenham ocorrido lances dúbios e de difícil análise, para mim com nota claramente positiva e sem influência nenhuma no resultado.

De salientar de negativo a flash interview do capitão do Benfica, que se esquece que muitas vezes o SL Benfica é que não respeita os clubes de menor dimensão, como aconteceu em Oliveira de Azemeis na 1ª volta da fase regular, de uma arrogância e prepotência enorme…

Quanto ao discurso do treinador, concordo com a parte que não foram inferiores ao Sporting CP, plenamente de acordo. O resto é o que temos no futsal português, “melhor liga do mundo”, treinadores que passam mau exemplo para baixo… E é assim, bem sei que é dificil perder, mas a atitude foi muito feia… Ha que assumir que perdeu, agora vir cá com jogadas de pressão na arbitragem fica muito mal a uma instituição como o SL Benfica, demagogias e populismo não levam a lado nenhum, mas sim trabalho…

André Martins

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *