Transfere do Andebol para o Futsal

Fiz uma semana de estágio no FC Gaia de Andebol. Uma semana muito diferente para mim, treinador de futsal.

Em primeiro lugar quero agradecer ao Mister Carlos Resende por aceitar a realização do estágio, bem como a total abertura para trocar ideias, onde me foi permitido filmar os treinos, com total à vontade, e sempre disponíveis para responder a dúvidas. Em segundo lugar ao seu adjunto Miguel, pelas boas conversas que tivemos durante uma semana à noite nos treinos. Por último um bem haja a toda a estrutura do FC Gaia, que me receberam como um deles, obrigado pela simpatia e, claro, ao meu amigo Ruben, que sem ele nada disto teria sido possível, ao colocar-me em contacto com o Mister Carlos Resende.

No primeiro dia cheguei mais cedo e observei grande parte do treino dos mais novos, escalões de traquinas a benjamins. Fiquei espantado pela positiva, pois estavam a realizar exercícios cognitivos e de tomada de decisão em que os benjamins demonstravam respostas aos exercícios melhor que muitos Sub-17 ou Sub-19 que já orientei, nem queria acreditar.

De seguida fizeram trabalho analitico, puro e duro, desde treino de gestos técnicos característicos da modalidade, algo que muitos iluminados criticam se deve ou não fazer no futsal.

Seguiram com movimentações pré-determinadas com oposição condicionada. Para terminar o treino fizeram trabalho de força e coordenação para os atletas mais novos.

Parecia estar a ver coisas que faço na formação, e que vejo poucos a fazerem, pois a maioria dos treinadores estão mais preocupados em realizar 5×5 para ganhar. A formação consiste em dotar os atletas de todas as ferramentas que precisam, para quando chegarem ao topo, estarem preparados para tudo, agora como é óbvio, temos ter e colocar o objectivo de ganhar, mas não à custa do crescimento dos atletas.

Relativamente à equipa senior, observei vários exercícios, que não tinha noção que faziam, e outros que com a devida adaptação podemos trazer para o futsal, pois são diferentes do “habitual” e trazem benefícios ao treino.

Fiquei maravilhado com o treino, atitude dos atletas, treino sempre “puxadinho” e com constante preocupação de coordenação e dos gestos técnicos a nível individual de cada atleta! Algo em que me revejo totalmente!

E depois exercícios a trabalhar determinados movimentos predefinidos, colocando percentagem de sucesso para que haja intensidade, e não relaxamento por parte dos atletas.

Uma semana de treinos com bastante diversidade, e abordando e preparando tudo para o jogo de sabado, com o Águas Santas. Essa componente, na minha opinião é muito importante, exercícios sim, mas com uma componente em vista da competição em que estamos inseridos é essencial.

Todos os treinadores de futsal podiam e deviam observar as outras modalidades de pavilhão muito mais do que o futebol.

Pretendo ainda ir estagiar com equipas de hóquei em patins, voleibol e basquetebol, talvez esta última seja a que tem um maior transfere.

Convidado para assistir ao jogo, gostei de ver o aquecimento, e o tipo de coisas que fazem, dado que acho que nos aquecimentos que efectuo aos meus atletas falta um click cognitivo para ligar o chip…

O jogo algo muito emotivo, com fair play, bastante pessoas assistir, sempre a apoiar, principalmente ruidosos quando a equipa está a defender. Observei golos espectaculares, à semelhança dos treinos, jogo nos bancos com mudanças de estratégia, tipo jogo do gato e do rato.

Uma coisa que estranhei foi no inicio do jogo apresentação dos atletas e dos árbitros de forma individual, todos ovacionados, algo que poderiamos replicar no futsal? Fica a questão!

Uma semana en cheio em que tenho agora muito para processar e absorver. Ficou combinado ir lá novamente, valeu muito a pena, quem tiver a oportunidade recomendo vivamente que experimente!

Saudações desportivas,

André Martins

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *