Análise: SL Benfica 2021/2022

Não é muito meu apanágio comentar futsal sénior! Não porque não entenda, mas porque não sigo com tanta frequência como a prática da modalidade ao nível da formação. Mas hoje tenho de falar…

Fonte: Facebook ZeroZero Futsal

A derrota do SL Benfica por 7-2 contra o Sporting CP na final da Supertaça Placard, no jogo decisivo para a conquista do troféu, foi mau demais. Conheço o trabalho do Mister Pulpis há muitos anos, tendo já inclusive frequentado formações por ele leccionadas. É uma pessoa com conhecimento profundo da modalidade, mas como já cheguei a falar com pessoas por dentro da estrutura do futsal nacional, foi um erro de casting contratar um treinador estrangeiro e pensar que logo a equipa irá adptar-se a novos métodos, etc. ERRADO

O que supostamente um bom director desportivo deveria ter feito, era o “trabalho de casa” que Gonçalo Alves não fez.

Primeiro erro: Pulpis tem experiências quase sempre como seleccionador sem grandes pressões no dia-a-dia. Tanto Benfica como Sporting cá em Portugal, têm que ganhar todos os jogos.

Segundo erro: Muito tempo afastado da Europa. Há muitos anos a treinar em solo Asiático, que é uma realidade completamente distinta, seja em termos da mentalidade competitiva, seja na forma de jogar, pois temos que inevitabelmente nos adaptar aos nossos recursos.

Terceiro erro, muito importante: não conhecer as nuances do campeonato Português. No SL Benfica há margem de uma época desportiva para aprender costumes e formas de jogar? Período de adaptação? Nao são só jogadores que precisam, nós treinadores também precisamos de uma fase de “reconhecimento do terreno”. E agora para mim vem o erro capital:

Quarto erro: fundamentalmente, a equipa técnica não foi escolhida por Pulpis, foi-lhe imposta. Ora, podemos de certa forma presumir que temos um homem ao leme da equipa principal do SL Benfica sem saber se pode ou não confiar em quem está ao seu lado. Eu quero sempre um treinador adjunto (e restante staff) da minha confiança ao meu lado. E depois rodear-me de gente do clube para me passar a mística e ajudar a melhor compreender como o clube funciona. Será que Pulpis tem isso, depois desta imposição?

Agora a derradeira pergunta: então quem podia ter ido p Benfica buscar para melhor conduzir o plantel principal?

Segundo rumores:

  • Diego Rios (contrato levante)
  • Pulpis
  • Duda (contrato Cartagena)

De entre estas três opções que foram faladas, a melhor opção teria claramente sido a última, que supostamente há 2 ou 3 anos teve praticamente tudo acertado para vir para cá mas acabou por não se concretizar. Essa escolha seria ideal, dado que cumpria todos os requisitos acima mencionados.

Então porque não nos viramos para treinadores Portugueses?

  • Orlando Duarte
  • Ricardo Lobão

Conhecem o campeonato, jogadores, têm liderança e experiência.

Infelizmente acho que será (mais) um ano para esquecer para os lados da Luz, pode ser que Pulpis tenha a segunda oportunidade para o ano, ou então que Gonçalo Alves faça melhor o TPC.

André Martins

PS: Mesmo os jogadores, do que pude observar, não parecem dar tudo em campo pelp emblema e treinador, parecem jogadores resignados, o que leva a confirmar que a questão vai muito para além do treinador.

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *