Análise: CN Sub 17 Futsal 21/22 – Primeira Volta da Segunda Fase

Como seria de esperar, finda a primeira volta da segunda fase do Campeonato Nacional Sub 17 Futsal, existem três equipas que se destacam ao nivel qualitativo: Sporting CP, SL Benfica e ADCR Caxinas. Porém, na tabela pontual apenas o Sporting está como lider isolado, tendo sofrido a única derrota no reduto do Caxinas. Na nossa opiniao, o Sporting apresenta atualmente a melhor equipa de Sub 17, mantendo uma alta intensidade durante os 40 minutos, em que a rotatividade do plantel não se faz sentir grande diferença nos jogos que pudemos observar.

O Caxinas começou muito bem a segunda fase, alcançando 3 vitorias seguidas e sendo lider do campeonato até à quinta jornada, onde ocorreu a primeira derrota da época, perante o Desportivo Jorge Antunes, que até à data era o último classificado apenas com derrotas. Um jogo em que o Caxinas teve muito mais oportunidades e posse de bola (consentida pela equipa da casa), mas em que o excesso de confiança (talvez por estarem a jogar contra o último classificado) levou a que as coisas não corressem conforme expectável. Desde esse jogo a equipa ainda se está a voltar a encontrar, tendo perdido pontos em dois dos três jogos que realizou desde então.

Já o SL Benfica tem uma equipa muito bem orientada, efetuou excelente jogos com alguns resultados expressivos nesta primeira volta. Denota-se no entanto uma certa dependência do capitão de equipa, que desequilibra de forma notória os jogos em prol do Benfica, daí e apenas por isso julgarmos que o Sporting apresenta maior intensidade de jogo, pois o plantel é mais homogéneo e conseguem efetuar melhor rotatividade.

A equipa da AM Granja é uma equipa aguerrida, onde nos confrontos diretos com a nossa equipa do Desportivo Jorge Antunes verificamos uma vitória para cada lado sempre pela margem mínima, logo qualquer dos jogos podia ter caido para qualquer lado. Possui alguns jogadores com qualidade técnica acima da media e estarão seguramente na luta pelo acesso ao playoff.

O CP Miranda do Corvo, à semelhança do que vimos na primeira fase, é uma equipa muito lutadora mas totalmente dependente do seu capitão que, para alem dos golos tambem faz a equipa jogar. Para alem disso é um jogador que apesar do seu talento não tem qualquer problema em efetuar carrinhos, piques e transições para ajudar a sua equipa, um verdadeiro lider.

A nossa equipa perdeu 2 atletas na altura do Natal que tinham bastante qualidade individual e que ajudaram bastante na primeira fase com o seu talento, porém eram atletas que nao se encaixavam no perfil que projetamos do atleta modelo para atingir a equipa sénior. Essas perdas denotam-se nos resultados, onde temos tido resultados bastante desnivelados, algo que não aconteceu na primeira fase. A existência de surtos de COVID tambem limitou a equipa em certos jogos ao nivel de rotatividade dos jogadores durante grande parte da primeira volta da segunda fase. Das coisas que mais nos tem agradado é que com a saida desses 2 talentos conseguimos ganhar um coletivo onde a maioria dos atletas percebeu que os problemas têm de ser resolvidos de uma forma coletiva e não cada um por si e tem dado imenso prazer ver a progressão da equipa ao nível da posse de bola e da atitude jogo apos jogo. Apesar de saber que os resultados é o que conta para a tabela classificativa, esses para nós já estão em segundo plano, dado que o objetivo deste escalão era a manutenção no Campeonato Nacional Sub-17 e agora é desfrutar e ganhar experiencia para a próxima época.

André Martins e Carlos Duarte

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *